Envita
Informação profissional para a agricultura portuguesa

AIRS: o projeto que junta agricultura e inovação

19/01/2023

As alterações climáticas levam, cada vez mais, a uma maior incidência de eventos extremos, o que em Portugal resultou em mais tempestades no inverno, verões mais quentes e períodos de seca mais longos.

Imagen
Uma forma de mitigar as alterações climáticas é a transição para métodos de agricultura mais sustentáveis, com o principal objetivo de um uso consciente dos recursos naturais e sintéticos, de maneira a reduzir o impacto ambiental e otimizar os custos de produção. O uso consciente destes recursos pode ser realizado com a adoção de ferramentas da Agricultura 4.0, como a digitalização, a inteligência artificial e a agricultura de precisão.

O projeto AIRS (Agriculture Innovation using Remote Sensing) pretende combinar as áreas da inteligência artificial e da deteção remota para criar uma solução tecnológica que permita monitorizar a fitossanidade do caso particular da vinha, usando imagens de satélite obtidas pela Agência Espacial Europeia (ESA). Este projeto terá como principal ponto de inovação o uso de imagens de alta resolução espacial (adquiridas por Veículos Aéreos Não Tripulados - VANTs) para aumentar a resolução de imagens provenientes do satélite Sentinel-2, utilizando inteligência artificial. Assim, ao fornecer informação sobre - quando e onde - as plantas necessitam de água e nutrientes, o AIRS permitirá numa otimização e gestão eficiente de recursos agrícolas na vinha (água e nutrientes), o que, por sua vez, conduzirá a uma maior resistência a variações das condições meteorológicas (mais frequentes devido às alterações climáticas). Os resultados serão disponibilizados e integrados numa plataforma de serviços digitais para Portugal, proporcionando aos agricultores uma forma eficaz de monitorizar a saúde das suas culturas.

Contando com a parceria entre a empresa TeroMovigo, a Universidade da Beira Interior (UBI) e o Laboratório Colaborativo Food4sustainability (F4S CoLAB), o projeto AIRS foi aprovado pelo programa PROMOVE “la caixa” em outubro de 2022. A TeroMovigo é a entidade coordenadora do projeto e é responsável pela execução das observações com os drones sobre as vinhas a estudar. Além disso, ajudará a UBI a desenvolver a metodologia da super-resolução e a preparar as imagens de satélite em colaboração com o F4S CoLAB.

O Departamento de Informática da UBI será responsável pelo desenvolvimento do método de super-resolução para imagens de satélite, utilizando imagens de alta resolução obtidas com drones para treinar redes neurais profundas. Além disso, supervisionará o trabalho de identificação das plantas nas novas imagens e avaliará os índices vegetativos calculados para estas imagens. O F4S CoLAB será a principal interface com a comunidade agrícola. No âmbito deste projeto, o F4S organizará campanhas regulares para fazer medições in-situ que serão utilizadas para validar os índices vegetativos calculados a partir das imagens de satélite. Além disso, o F4S ajudará na divulgação e transferência de conhecimento, através da organização de workshops e dias de campo para divulgar os resultados do projeto à comunidade. A área de estudo do projeto será cedida pela Adega Cooperativa de Pinhel, com a coparticipação dos seus associados.

REVISTAS

EvolyaOlival 2024FNA24

NEWSLETTERS

  • Newsletter Agriterra

    17/04/2024

  • Newsletter Agriterra

    10/04/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

agriterra.pt

Agriterra - Informação profissional para a agricultura portuguesa

Estatuto Editorial