Envita
Informação profissional para a agricultura portuguesa

Viticultura: projeto do IVDP conquista prémio de transformação digital

28/11/2022

Iniciativa ‘IVDP Data+’, do Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto (IVDP), usa técnicas avançadas de inteligência artificial e ciência de dados para o desenvolvimento de ferramentas de controlo e gestão destinados a apoiar a tomada de decisão. Projeto pode significar ganhos de 10 a 15% em vários processos de trabalho.

Foto: IVDP
Foto: IVDP.

O projeto foi um dos premiados da edição de 2022 do Prémio ‘Transformação Digital’, promovido pela Associação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade da Informação. A cerimónia de entrega da distinção ‘Menção Honrosa’ decorreu nas instalações do gigante tecnológico Oracle, num evento que premiou as melhores iniciativas nacionais em três categorias: 'Eficácia e Eficiência das Organizações', 'Proximidade com o Cidadão e Sociedade mais Inclusiva', e, também, 'Promoção da Sociedade mais Inovadora e Digital'.

Assente na Plataforma Digital do Conhecimento da Região Demarcada do Douro, e baseado em modelos descritivos, preditivos e prescritivos combinados e aplicados às diferentes fases da cadeia de produção de vinho do Douro e Porto, o projeto ‘IVDP Data+’ é mais do que um verdadeiro repositório de dados (atualizados em tempo real, provenientes de satélites ou do conhecimento agregado da região, sua bioclimatologia, fisiografia e unidades agro-ecológicas) em formato aberto e com enorme valor acrescentado.
Trata-se de um “esforço conjunto“que, por via de técnicas avançadas de inteligência artificial e ciência de dados, ”fornece uma radiografia detalhada da uva ao vinho, do vinho à garrafa e da garrafa ao copo, com um impacto real na tomada de decisão de todos os agentes económicos intervenientes”, sublinha Gilberto Igrejas, presidente do IVDP.
Este projeto desenvolvido numa parceria com a Nova Innovation Management School, da Universidade Nova de Lisboa, e do seu Diretor Miguel de Castro Neto pretende ser, complementa o mesmo responsável, o elo de ligação com todos os atores da região", e constituir-se como um “verdadeiro pilar“na transição digital do ambiente empresarial ligado à fileira do vinho, bem como a todas as atividades que dela dependem ou agregam valor, como o turismo e outras conexas. Almeja, por isso, constituir-se”uma base essencial ao desenvolvimento empresarial e aquisição de competências empreendedoras”.
O IVDP Data+ permite o acesso a vários modelos (analíticos, preditivos, de monitorização, controlo e validação) que facilitam o trabalho nas várias fases da cadeia, e pode significar ganhos na ordem dos 10 aos 15% em vários procedimentos de trabalho.
Como? Ao tornar mais eficiente o processo de emissão das autorizações de produção, mas também daqueles associados ao registo de entrada de uva (REU) e declaração de colheita e produção (DCP), com uma monitorização mais próxima do tempo real. A digitalização do trânsito de uva e vinho transporta ainda ganhos na monitorização, controlo e identificação de erros, bem como a melhoria do serviço prestado aos agentes da Região Demarcada do Douro, no que respeita a informações de mercado.
Além da desmaterialização de processos no Instituto, o IVDP Data+ possibilita otimizar os processos de certificação (e não apenas nos tempos resposta e qualidade do serviço prestado), e, adicionalmente, reduzir custos operacionais internos pela melhoria das ações de controlo e fiscalização, direcionadas em função dos novos dashboards de trabalho. As mais valias do projeto potenciam ainda acréscimos de eficácia na transmissão de dados, informação e processos do IVDP.
Daí o caráter “inovador, em várias dimensões”, do IVDP Data+, enfatiza Gilberto Igrejas. Porque cria as condições para uma verdadeira mudança de paradigma, em que a produção de informação e sua disponibilização potenciam a transformação dos processos de tomada de decisão, em sede de operação e planeamento.

A Plataforma Digital do Conhecimento faculta, também, uma visão holística, de base analítica, da Região Demarcada do Douro, oferecendo acesso a informação de alto valor para os diferentes atores do ecossistema do vinho do Douro e Porto, mas também para o consumidor.

Finalmente, porque encerra um potencial futuro de inovar, na exploração de capacidades analíticas e ao criar assim um espaço de oportunidade para o IVDP ter um “papel crucial numa nova geração de políticas públicas data-driven, desde o seu desenho até à sua avaliação”, remata o presidente do Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto.

REVISTAS

Olival 2024EvolyaFNA24

NEWSLETTERS

  • Newsletter Agriterra

    17/04/2024

  • Newsletter Agriterra

    10/04/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

agriterra.pt

Agriterra - Informação profissional para a agricultura portuguesa

Estatuto Editorial