Chaparro Agrícola e Industrial, S.L.
Informação profissional para a agricultura portuguesa
"A BKT é uma das primeiras marcas escolhidas pelo agricultor mais exigente quando pondera trocar de pneus"

Entrevista a Helena, José e Luís Aniceto, gerentes da S. José Pneus

Ángel Pérez02/09/2021

A S. José Pneus, importador da BKT para Espanha e Portugal, revela uma evolução contínua nos seus 55 anos de história. Helena, José e Luís Aniceto contam-nos a história da empresa desde a sua origem como especialista na recauchutagem até se tornar, hoje em dia, num poderoso distribuidor de pneus novos.

foto
A família Aniceto, à frente do negócio.

A empresa nasceu em 1966. Como evoluiu o setor dos pneus desde então?

Com uma base familiar muito sólida e com fortes valores, a José Aniceto & Irmão nasceu em 1966 pela mão do Sr. José Abrantes Aniceto. A recauchutagem foi o primeiro negócio da empresa, mas no início do novo milénio, a direção teve a visão de abrir um novo ramo do negócio de pneus, com a importação e distribuição multimarca de pneus novos, numa perspetiva de mercado inovadora.

O mercado evoluiu muito desde então. No início existiam apenas agentes que representavam as principais marcas e só depois surgiu o conceito de distribuidor multimarca, um segmento no qual estamos presentes e em que fomos pioneiros.

Quais são os momentos mais especiais e decisivos que viveram nestes 55 anos de atividade?

A entrada da 2.ª geração na empresa permitiu um salto evolutivo e a introdução de uma perspetiva jovem e diferenciadora. A entrada na importação e distribuição multimarca de pneus novos foi decisiva, destacando-se também o início da internacionalização, que teve lugar em 2012 com o arranque da operação de distribuição em Espanha.

Um dos momentos de maior destaque ocorreu em 2019 com a inauguração das novas e amplas instalações, e que representou uma mudança de paradigma para a empresa, fruto da visão dos gerentes Helena, José e Luís Aniceto e do crescimento sustentável da S. José Pneus nos últimos anos.

A empresa tem agora toda a sua operação logística concentrada nas novas e modernas instalações, as quais, com a sua grande capacidade de armazenamento, suportaram o grande aumento das existências.

Os departamentos administrativos e operacionais também estão agora situados num único espaço, o que aumenta a eficácia e a produtividade, e torna mais rápida a resposta a todas as solicitações.

Que impacto teve a pandemia no negócio? Viram-se obrigados a paralisar a atividade por falta de fornecimento?

Com a questão da Covid-19, a maioria das fábricas reduziu a produção. No entanto, a S. José Pneus, contava com elevados níveis de stock que lhe permitiram continuar a abastecer o mercado. Foi este fator diferenciador que nos permitiu servir convenientemente os nossos clientes e continuar a fornecer-lhes os pneus que necessitavam.

A empresa não chegou a despedir qualquer funcionário, garantindo a segurança de todos, porque desde o início foram aplicadas medidas de contingência para minimizar os possíveis efeitos do Coronavírus.

Quando e por que motivo começaram a trabalhar com a BKT? Nesse momento era uma marca tão conhecida como é atualmente?

Começámos a trabalhar com a BKT precisamente no início da nossa entrada na distribuição de pneus, visto que queríamos ter todas as gamas de pneus. Era uma marca pouco conhecida no mercado, mas com uma gama diversificada que já tinha qualidade e uma visão de futuro.
foto
A elevada disponibilidade de stock permitiu à empresa superar as dificuldades de abastecimento de pneus.

Assumiram tanto o mercado português como o espanhol desde o início?

Após uns anos a trabalhar em Portugal, onde tínhamos uma boa dinâmica de desenvolvimento da marca, surgiu a oportunidade de alargar este trabalho a Espanha, onde a marca não tinha presença no mercado. Assim, aproveitámos as sinergias comuns de contar já com um stock de produtos BKT centralizado e diversificado, o que representou um bom ponto de partida para podermos começar a prestar assistência ao mercado de forma imediata e conseguir resultados mais rápidos.

Que volume de negócio, em termos percentuais, representa a BKT para a faturação total da empresa?

A BKT é importante na carteira de marcas e gamas que representamos, sendo a nossa marca exclusiva no mercado de pneus agroindustriais.

Em que posição de mercado se encontra atualmente a marca BKT e qual o reconhecimento que tem por parte dos profissionais?

Atualmente, a BKT é uma marca com presença em toda a Península Ibérica, sendo reconhecida pelos profissionais como uma marca muito fiável. A BKT alcançou um nível tal que é uma das primeiras marcas escolhidas pelo agricultor mais exigente quando pondera trocar os pneus do seu trator, inclusivamente dos mais potentes e também das máquinas de colheita. Os pneus BKT proporcionam um rendimento e um conforto excecionais em qualquer situação. A BKT disponibiliza pneus Premium com uma excelente relação entre qualidade e investimento.

Que aspetos técnicos são os mais valorizados pelos clientes da BKT?

Os pneus BKT estão à altura de qualquer exigência, com um excelente rendimento, fiabilidade e maior produtividade. No caso dos pneus agrícolas, seja qual for o trabalho, garantem baixos custos de exploração, a redução da compactação do solo e uma maior capacidade de carga. Os pneus BKT proporcionam um rendimento e um conforto extraordinários em qualquer situação.
foto

Em conjunto com a BKT, tornou-se num dos intervenientes mais importantes do mercado dos pneus.

Para onde se dirige a procura dos pneus agrícolas em Portugal e Espanha? Que tipo de produto e quais as caraterísticas técnicas mais valorizadas pelos clientes?

Os mercados são muito diferentes. Em Espanha, a escolha é mais sensível aos pneus de maior qualidade, que garantem uma maior produtividade, reduzindo o tempo de cada operação e com menor compactação do solo. Ao dispor de uma frota de tratores de maior potência, a maior capacidade de carga é um fator muito importante no momento de decisão, sendo escolhidos os novos pneus AGRIMAX V-FLECTO, IF ou sendo inclusivamente reforçados, com maior índice de carga. Em contraste, em Portugal, é o fator preço que tem maior impacto.

Com a BKT conseguimos o equilíbrio, sendo muito competitivos tanto em termos de qualidade como de preço e, inclusivamente, somos líderes em Portugal desde há alguns anos.

A irrupção da digitalização e as soluções tecnológicas, como as aplicações, são já uma realidade no mercado ibérico dos pneus agrícolas?

A digitalização sempre foi um tema muito importante para a empresa. Renovámos o website, criámos conteúdos e tornámo-lo ainda mais atrativo. Quanto à nossa plataforma B2B, estamos a melhorá-la continuamente para a tornar mais user friendly. Para o utilizador, é recomendável consultar o website www.bkt-tires.com em português, espanhol e outros idiomas, onde se pode encontrar informação técnica, como as capacidades de carga e a pressão recomendada para cada tipo de utilização.

O que representou para vós e para a evolução da BKT no mercado ibérico, a abertura das novas instalações em Cantanhede, há quase dois anos?

As novas instalações permitiram um aumento significativo da capacidade de armazenamento de pneus BKT, e isto foi fundamental na crise da Covid-19, visto que em conjunto com os nossos distribuidores em Espanha, pudemos assegurar o fornecimento do mercado de pneus agrícolas na área peninsular. Estamos orgulhosos de poder dizer que temos o maior stock de pneus agrícolas da Península Ibérica. O novo armazém tem 20 000 m2 de superfície coberta, 17 cais de carga/descarga e está localizado num terreno de 54 000 m2 de superfície. A este armazém também se juntam os armazéns que já tínhamos e que continuam ativos.

Conseguem estar presentes em todos os segmentos de pneus para' fora da estrada' (Off High-Way)?

A BKT dispõe de pneus para todo o tipo de utilização Fora de Estrada. Para além da gama agrícola, que é o principal mercado, foram desenvolvidos novos pneus na gama MPT, diagonais e radiais, tendo aumentado muito a presença neste mercado, com pneus para máquinas de apoio agrícola, mas também em gruas, retroescavadoras para utilização na construção e outras aplicações. No mercado da engenharia civil, a qualidade dos novos pneus radiais EARTHMAX também está a começar a ser reconhecida, sendo hoje uma opção a ter em conta.
foto
O catálogo inclui produtos dirigidos a vários setores.

Qual a vossa abordagem ao negócio na Península Ibérica? Trabalham com redes de distribuição independentes e concessionários autónomos ou são diretamente vocês, a partir da S. José, quem se ocupa da comercialização?

Cada país tem a sua própria realidade e as diferenças são substanciais, começando pela dimensão muito maior do mercado e também do território. Em Portugal, um país mais pequeno, distribuímos diretamente, mas em Espanha trabalhamos com uma rede de distribuidores exclusivos para cada região. O objetivo é estar mais próximo do cliente, para lhe poder disponibilizar um melhor serviço de venda e pós-venda e para uma reposição mais rápida. Foi necessário um grande esforço, resiliência e uma grande organização para se conseguir o nível de presença que já temos em Espanha, e aqui há que destacar também o trabalho realizado por cada distribuidor, em cada uma das suas zonas, o que, com o apoio do nosso armazém central, nos permitiu conseguir o elevado nível de presença que atualmente a BKT tem em Espanha.

O que lhe parece a estratégia de marketing da BKT, a qual lhe proporciona tanta visibilidade em meios de comunicação técnicos e generalistas?

A estratégia de marketing da BKT é muito acertada e esse investimento fez com que a marca tenha neste momento maior visibilidade e estatuto. A marca BKT, com o lema 'Growing Together' (Crescendo Juntos) envolve os utilizadores e a sociedade com o propósito de criar união. As associações desportivas criaram adeptos fiéis e apaixonados com os quais partilhamos emoções, competitividade e fair play. Os pneus BKT são famosos pela sua durabilidade, fiabilidade, precisão e alto rendimento, qualidades que também se encontram no desporto.

O que diferencia a BKT de outras marcas que também comercializam?

A nossa relação com a BKT é muito sólida e vai muito para além de uma simples relação comercial. Unem-nos valores e emoções partilhadas, e o facto de que também somos uma empresa familiar. Na gama de pneus agroindustriais trabalhamos exclusivamente com a BKT, o que aumenta o nosso enfoque, e renovamo-nos todos os dias para podermos fazer mais e melhor.
Cnema 04-12/06Agrogarante - Sociedade de Garantia Mútua, S.A.Chaparro Agrícola e Industrial, S.L.Anefa: ExpoforestalSyngenta Crop Protection, Lda.

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

agriterra.pt

Agriterra - Informação profissional para a agricultura portuguesa

Estatuto Editorial