BASF: sistema tessior. Podar. Proteger. Preservar

Arvind Poddar é o convidado da BKT Network: “a família é o meu pilar”

20/11/2020

Segundo episódio da série de 'Conversas que inspiram', agendado para a BKT Network, a TV digital da BKT. Desta vez a conversa foi com Arvind Poddar, presidente e diretor-gerente da BKT, que explica a sua ideia de negócio. Um negócio em crescimento devido aos valores herdados da sua família.

foto
Arvind Poddar.

Está aí uma nova entrevista produzida pela BKT Network, a TV digital do universo BKT, no âmbito da série de 'Conversas que inspiram', em que os entrevistados falam de si e revelam aspetos desconhecidos da sua personalidade e vidas do dia-a-dia. Uma nova forma de contar a história da BKT, pela voz de quem lá trabalha.

Arvind Poddar, presidente e diretor-gerente da Balkrishna Industries (BKT), acrescenta novos tons ao retrato que dele temos, revelando outros aspetos além do líder sério e calmo empenhado em gerir uma das mais importantes multinacionais do setor dos pneus off-highway. Fala das mulheres da sua família, dos seus adorados netos e de uma das suas grandes paixões, o ioga.
Eis o seu testemunho:

São uma das mais importantes empresas do mundo no fabrico de pneus. Qual é o segredo do seu sucesso?

O segredo do nosso sucesso é o facto de sermos uma empresa 'focada'. Ou seja, conseguimos especializar-nos num segmento específico, os pneus Off-Highway, excluindo pneus para veículos de passageiros ou pneus radiais para camiões e autocarros, por exemplo.

Temos diversas metas: alcançar o mais elevado nível de qualidade possível, com o melhor equipamento, a melhor matéria-prima. Implementámos controlos especializados em todas as etapas da produção. E, para alcançar estes níveis de qualidade, precisamos de uma equipa qualificada e especializada. A equipa é o nosso ativo mais importante: pessoas da Índia, Europa, Estados Unidos, Canadá. Trata-se de uma equipa muito motivada com um forte sentido de lealdade.

Fale-nos um pouco mais da palavra 'Equipa'? Introduziu-a como uma estratégia empresarial ou devido à sua própria convicção pessoal?

A equipa é uma extensão da minha família, representando a cultura que herdei do fundador, o meu pai. A equipa está junta, trabalha junta. São o verdadeiro segredo do meu negócio.

Conte-nos um pouco mais sobre a tradição da família?

Como mencionei, a BKT foi fundada pelo meu pai, que tinha uma visão clara: a de criar um grupo unido de pessoas que pudessem crescer em termos de respeito mútuo e confiança, como uma grande família. Desta forma, construímos um modelo totalmente diferente do de outras empresas.

Falemos sobre valores tradicionais: até que ponto fazem parte da filosofia empresarial da BKT?

Existem valores no centro da filosofia empresarial da BKT: paixão, honestidade, lealdade, confiança e determinação, acreditar no que fazemos e no que queremos ser.

É líder de uma multinacional e um homem de família. Parece uma contradição?

Não, não penso que exista uma contradição. A dinâmica de uma família não pode ser estruturada num modelo, e um negócio tem uma abordagem diferente, mas podem ter muitas coisas em comum. Uma equipa que trabalha é composta por membros com funções bem definidas e metas comuns que partilham as suas capacidades individuais.

Existe muito mais a partilhar em termos de produtos, materiais e tecnologias. Na BKT, partilhamos valores e tradições. Partilhamos o conceito de uma grande equipa, onde todos contribuem, onde a equipa é chamada família. A empresa não é representada por centenas de investidores sem rosto, mas sim por pessoas reais que podem colaborar, trocar ideias e celebrar os sucessos. As pessoas são importantes e preciosas para nós.

E a família também é importante.

A família é muito mais do que nascer sob o mesmo teto. É a ideia de lar. Na minha família, existe um vínculo muito forte e estamos muito unidos.

Gostaríamos de saber um pouco mais sobre a sua vida familiar.

A minha esposa Vijayalaxmi e eu estamos casados há mais de 40 anos. Ela é a presidente da nossa fundação, a BKT We Care Foundation. Temos uma filha, Pooja, que trabalha com a minha esposa na divisão de têxteis. O meu filho, Rajiv, trabalha comigo na BKT e é diretor-gerente conjunto da empresa. A esposa dele, Khushboo, também trabalha na empresa. A minha família é o meu pilar.

Sei que também é avô. Como se sente neste papel?

Tenho três netos, Ronan, Anika e Radhika. Têm 12, 7 e 5 anos. A minha maior satisfação é poder passar tempo com eles.

Onde arranja tempo para a vida pessoal, tendo em conta que tem uma vida profissional muito intensa?

Quando estou em Mumbai (Índia), tento passar tanto tempo quanto possível com eles, por exemplo, ao levá-los à paragem de autocarro para irem para a escola. São os momentos mais bonitos do meu dia. Naturalmente, faço muitas viagens de negócios, mas nunca perco a oportunidade de falar com eles regularmente, através de chamadas de vídeo.

foto

Por falar em viajar, gosta? Há algum país que nunca tenha visitado e onde gostasse de ir?

Tenho muita sorte de ver o mundo. Viajo muito a vários países no mundo e agradeço muito esta oportunidade. Gostava de visitar a América do Sul. Dizem que é muito bonita e tem paisagens espetaculares. Há muito que gostava de lá ir e tenho a certeza de que o farei em breve.

Falando sobre a sua vida no dia-a-dia, sei que tem um ritual de manhã. Poderia contar-nos o que o ioga significa para si?

Todas as manhãs, dou uma caminhada e faço ioga. No ioga, centro-me em exercícios de respiração e alongamento. O ioga não é só uma atividade física. Oferece valores mais profundos. Os exercícios de respiração ajudam-me a limpar o cérebro para concentrar-me no trabalho.

Gostávamos de saber muitas coisas sobre o seu dia-a-dia, mas será que tem sempre tempo para tomar um chá?

Claro, bebo chá verde. Acho que é um hábito saudável e costumo beber chá quatro ou cinco vezes por dia. A minha esposa tem um papel muito importante nos meus hábitos saudáveis e lembra-me sempre que é muito importante sentir-me bem.

Cuidar dos outros é muito importante. Por isso, gostaria de saber mais sobre a sua fundação. Em que áreas opera?

A nossa filosofia foi sempre de retribuir. Apoiamos iniciativas locais e internacionais. Este projeto foca-se nas crianças, na sua saúde, educação, na possibilidade de lhes oferecer uma refeição grátis, atividades na escola. Destina-se às raparigas em particular.

Relativamente a esta questão, a educação das mulheres, e tendo em conta que a sua esposa é uma mulher independente que trabalha e está envolvida em iniciativas sociais, o que acha da posição das mulheres no seu país atualmente?

Acredito firmemente nas qualidades das mulheres e dos homens. As mulheres são capazes de contribuir muito em todos os aspetos da sociedade. Na minha família, a minha esposa, filha, nora, todas contribuem para a empresa e trabalham de forma independente nas suas respetivas áreas. Tenho muito orgulho na minha esposa, a presidente da nossa fundação, responsável por ajudar a BKT a demonstrar a sua gratidão à sociedade. Gostaria de contar com a contribuição de inúmeras mulheres no nosso grupo.

Antes de terminar, algumas perguntas pessoais.

Livros que recomendaria?

Leio muitas autobiografias de líderes na política, desporto e negócios. Neste momento, estou a ler 'Playing it My Way', a autobiografia de Sachin Tendulkar, a maior estrela de críquete da Índia.

Vê televisão? Notícias ou filmes?

Sigo as notícias de perto, mas comecei há pouco a ver séries na Netflix...

Uma última questão, relacionada com a inspiração, o tema da nossa conversa: qual é a sua grande paixão?

Sem sombra de dúvida, a minha família. E a minha empresa.

Aceda ao episódio original na íntegra, aqui.

Agriterra FacebookAgriterra TwitterNutriprado: nutriçao animal como bem essencialAgriterra Feria Virtual20 Years Jaba traduçao técnica especializada 4.0

Subscrever a nossa Newsletter

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

agriterra.pt

Agriterra - Informação para o agricultor de Portugal

Estatuto Editorial